Faça Aqui Sua Aposta

SIGA NOSSO BLOG NO TWITTER

CONTATO: narotadasnoticias@hotmail.com
SEJAM BEM VINDO....

segunda-feira, 7 de março de 2016

Caldeira do inferno! Fazendo história há mais 55 anos em Brejo Santo

A Cidade de Brejo Santo é uma das mais atrativas Cidades de interior Cearense e nos últimos anos o progresso acelerado, consequente de gestões comprometidas com crescimento do município, fez com que essa terra estivesse sendo escolhida para viver por muitas pessoas de diferentes regiões. Quem chega a Brejo Santo se encanta com a hospitalidade de nosso povo, com as espaçosas ruas do centro, a pedra do urubu, o açude atalho, a Praça Dionísio Rocha, a pracinha da aldeota, o cine teatro entre outros espaços. Mas falar de Brejo Santo sem se lembrar da Caldeira do inferno do amigo Chico de Sinésio, é como conhecer Juazeiro do Norte e não ir ao horto visitar a estátua do Padre Cícero.
A Caldeira é ponto de encontro de amigos, pessoas de todos os seguimentos e de diferentes profissões. Fundada em 16 de junho de 1960, A caldeira já foi visitada por grandes personalidades da música, política e da imprensa. Aqui esteve o cantor Waldick Soriano, o político Ciro Gomes, a jornalista Giovanna Teles da rede Globo e muitas outras personalidades. O Deputado Welington Landim (em memória) foi o principal responsável pela vinda da grande maioria das pessoas importantes que visitaram a Caldeira, afirma Sr. Chico de Sinésio, com a voz transparecendo saudade de eterno amigo.
A Caldeira também foi visitada pela maior autoridade eclesiástica de Brejo Santo, monsenhor Dermival, que celebrou a missa dos 50 anos da Caldeira. O primeiro prefeito a visitar o Bar Caldeira do inferno foi Juarez Leite Sampaio e o primeiro vereador Artur Pinheiro. Perguntei ao Sr. Chico de Sinésio sobre as festas que aconteceram na Praça Dionísio Rocha, as que marcaram mais e ele fez referência a festa do coração de Jesus e as apresentações de J Farias na época.
Estar na Caldeira não é simplesmente sentar em bar para tomar uma cerveja, é ter a oportunidade de ouvir um refinado repertório musical, uma boa conversa e fazer uma viagem cultural na história do nosso município. Na Caldeira está pendurado o primeiro violão sete cordas de Brejo Santo. Instrumento pertencente ao violonista e cantor Wanderlei, que doou por não poder mais tocar devido a uma enfermidade. Wanderlei é um dos antigos clientes da Caldeira e um dos legítimos representantes da musica Brejo-santense. São mais de 55 anos de história da Caldeira e as histórias que o Sr. Chico já ouviu no seu estabelecimento, com certeza dariam um livro com centenas de páginas. Tenho a honra de ser um cliente da Caldeira e cada vez que visito esse ambiente, aprendo mais um pouco da vida com os ensinamentos do Sr. Chico de Sinésio.


Fonte e texto : Radialista Marcos Gomes
Reações:
Comentários
2 Comentários

2 comentários :

RADIALISTA MARCOS GOMES disse...

Isso é só um pouquinho da história da Caldeira. Obrigado meu caro Luiz por compartilhar essa informação.

Kleber Couto Binha disse...

Tá na Caldeira do Inferno com o amigo Chico Sinésio é muito bom. Você esqueceu de perguntar a Chico o porquê do nome Caldeirado Inferno. e, o Açude Atalho fica no território do Município de JATI.

Postar um comentário

Cometários publicados no blog não significa que seja o pensamento do blog.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha , Car Price in India