Faça Aqui Sua Aposta

SIGA NOSSO BLOG NO TWITTER

CONTATO: narotadasnoticias@hotmail.com
SEJAM BEM VINDO....

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Pe. Reginaldo Manzotti, Boletim Informativo (20 Julho)

Muitos me perguntam sobre o sofrimento humano. Entre tantas partilhas de vida que ouço nos programas e eventos, esse é um tema bastante recorrente e de difícil compreensão humana. Afinal, se Deus nos ama, por que sofremos?

O Senhor permite, em sua sabedoria e pedagogia da Cruz, a provação e a tribulação para nos tocar, talvez pela atrição, para o grande anseio de Deus, que cheguemos à contrição. Ele tem um propósito para todos nós e Deus não permitiria algo ruim em nossas vidas somente para nos prejudicar.

Deus só permite aquilo que pode se transformar em algo bom. Ele não brinca conosco, Ele cuida de nós como algo muito valioso. Nós somos muitos preciosos para Ele. Tudo que falamos de Deus é pouco no que se refere ao que verdadeiramente Ele é.

Se nós conseguimos imaginar que Deus é capaz de nos ferir para nos curar é porque Ele nos reserva algo de bom, como nos diz Oséias: “Ele nos feriu e há de tratar-nos, Ele nos machucou e há de curar-nos” (Os 6, 1).

Então, nessa perspectiva vejo as contrariedades. Lembro-me da história de uma religiosa – e isso é fato. Faltava pouco tempo, um ano aproximadamente, para ela completar as bodas de ouro de seus votos. Convite pronto, tudo reservado e todos convidados para a celebração. Ela chegou e me disse: “Vou largar o meu hábito”, eu respondi: “Irmã, isso é tentação do diabo. Se eu tenho algum valor para a senhora, escuta o que eu vou lhe dizer: a senhora não vai largar o hábito por um ano”.

Essa mulher sofreu espiritualmente, emagreceu muito, o Inimigo a chicoteou de todas as formas, em todos os sentidos e graças a Deus ela teve um excelente diretor espiritual que conseguiu mostrar que ela estava num processo de noite escura, de mortificação. Um ano depois, quando eu a vi, ela estava muito abatida pelo sofrimento, mas a alegria havia voltado! E ela me disse: “Padre, eu venci a tentação”.

Às vezes, Deus nos fere para nos purificar, não por crueldade ou não nos amar, mas porque nos criou à sua imagem e semelhança, porque nós somos preciosos para Ele. Ele sabe o quanto vivemos presos em vícios, em coisas fúteis e situações que dão alegrias muito passageiras, mas Ele quer o melhor de nós. Ele sabe como nós nos “prostituímos” com falsos ídolos e deuses. 

Ele nos fere, para nos curar totalmente. Deus permite passarmos por uma noite escura da fé, como viveu Madre Tereza de Calcutá, para crescermos espiritualmente. O próprio Jesus, na Sexta-feira Santa, se sentiu abandonado pelo Pai a ponto de dizer: “Eloi Eloi lama sabactani?” – Meu Deus, meu Deus, porque me abandonaste? - Mas ele não desistiu. Ferido, Ele provou um silêncio profundo de Deus, mas não recuou.

Ferida também estava Nossa Senhora aos pés da cruz de Jesus, porque não deve ter sido fácil contemplar o Filho, inocente, morrendo daquela forma. Mas ela foi capaz de sepultá-lo, se encontrar e rezar com aqueles que o abandonaram. Ela o fez na esperança da madrugada da Ressurreição.

Essa mesma esperança de Nossa Senhora, nós devemos ter, pois não existe ferida incurável. Sim! Deus, da Sua forma, sempre cura.

Que pelas Santas Chagas de Jesus, nossas feridas sejam curadas. Amém.



Deus abençoe,

Padre Reginaldo Manzotti

Associação Evangelizar é preciso!
Reações:
Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Cometários publicados no blog não significa que seja o pensamento do blog.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha , Car Price in India