Faça Aqui Sua Aposta

SIGA NOSSO BLOG NO TWITTER

CONTATO: narotadasnoticias@hotmail.com
SEJAM BEM VINDO....

terça-feira, 28 de março de 2017

Perícia faz retrato falado de suspeito de raptar criança de 4 anos

O desaparecimento da menina Débora Lohany de Oliveira, de quatro anos, desde a noite de segunda-feira, 27, na Aerolândia, gerou comoção e mobilizou forças de segurança do Estado e moradores da região. A mãe da criança, Daniele de Oliveira Santos, disse ao O POVO que Débora brincava com um amigo na calçada da avenida Raul Barbosa, perto de casa, quando um homem a levou, por volta das 20h40min. 


Até o fechamento desta página, a criança continuava desaparecida. No fim da tarde de ontem, a mãe da criança esteve na Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa) para ajudar na confecção de um retrato falado do suspeito. O POVO apurou que teria havido contradição na descrição apresentada por ela.


“Ela (Débora) estava brincando. Dei até um danone a ela. Fui na cozinha e, quando voltei, ela não estava mais lá. Procurei na casa dos coleguinhas, na minha tia que ela sempre ia, e nada”, lamentou a mãe à reportagem.


Proprietário de uma oficina mecânica na avenida Raul Barbosa, Erenildo Caetano, 39, conta que a garota estava próxima à loja dele. “Minha esposa ouviu um choro aqui embaixo. Quando desceu, tinha um garoto chorando aqui e um homem de boné estava atravessando a Raul Barbosa com a menina”, relatou.
No fim da tarde de ontem, na Dececa, a mãe de Débora forneceu informações para que fosse feito o retrato falado do criminoso. Não ficou claro como ela conseguiu descrever o suspeito do crime, já que ela não teria presenciado. Conforme a Polícia Civil, o suspeito é conhecido na região, mas não foram dados mais detalhes para não atrapalhar as investigações. Daniele deve ser intimada a depor novamente hoje. Na noite de ontem, o perito responsável já tinha o retrato falado em mãos, mas a imagem ainda não foi divulgada.


Antes disso, durante a tarde, um homem que teria características semelhantes às do suspeito do crime chegou a ser encaminhado à Dececa. O homem estava no perímetro onde são realizadas as buscas, mas, conforme a Polícia, não seria o responsável pelo sumiço de Débora. Ele prestou depoimento na condição de testemunha, sendo liberado posteriormente. A Polícia Civil mostrou preocupação com a viralização da foto do homem nas redes sociais, diante do risco de ele ser confundido com o suspeito e ser alvo de linchamento.


Buscas

Após o alerta do sumiço na comunidade, os moradores começaram as buscas em matagal na Raul Barbosa, que seguiu até as 3 horas de ontem. O helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) foi acionado à 00h10min, de acordo com o tenente-coronel Marcus Costa, relações públicas da Ciopaer. A aeronave parou à tarde apenas para abastecer. 


A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que as investigações sobre o caso estão a cargo Dececa, com apoio do Departamento de Inteligência Policial (DIP).


Conforme a pasta, as buscas são realizadas por policiais militares do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), da Companhia de Policiamento com Cães (CPCães) do Batalhão de Choque (BPChoque), do Policiamento Ostensivo Geral e do Ronda. Trabalham ainda no caso bombeiros de buscas e resgate com cães e da guarnição de salvamento. Trechos do rio Cocó também estavam sendo patrulhados por embarcações do BPMA.

Saiba mais


Moradores

Próximo à casa da família, na manhã de ontem, alguns vizinhos tentavam desvendar o desaparecimento. Alguns observavam de longe a movimentação na rua, à espera de informações. Boletim de ocorrência foi aberto no 13° Distrito Policial, na Cidade dos Funcionários. A esperança de Daniele é encontrar pistas em câmeras de segurança da região. 


Depoimentos 
A Dececa, localizada no bairro São Gerardo, esteve cheia ontem. A mãe prestou depoimento várias vezes, em meio a três delegados, incluindo a titular da especializada, Ivana Timbó, o titular do Departamento de Inteligência da Polícia (Dip), René Andrade, e o delegado Luiz Carlos Dantas. A delegada Arlete Silveira, titular da Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), também esteve acompanhando o caso.


No primeiro depoimento, houve um intervalo e a mãe foi novamente ouvida.


O homem que foi encaminhado à delegacia, na tarde de ontem, como suspeito, ainda foi levado para a sede da Perícia Forense, mas em seguida voltou e foi liberado. A associação dos conselheiros tutelares acompanhou as buscas durante o dia.

IGOR CAVALCANTE | JÉSSIKA SISNANDO

Fonte: Opovo Online
Reações:
Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Cometários publicados no blog não significa que seja o pensamento do blog.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha , Car Price in India