SIGA NOSSO BLOG NO TWITTER

CONTATO: narotadasnoticias@hotmail.com
SEJAM BEM VINDO....

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Após informar que achou cápsula com césio-137 em ferro-velho, prefeitura de Arapiraca agora diz que material precisa ser analisado

Após informar na terça-feira (22) que encontrou uma cápsula com césio-137 em um ferro-velho, a Prefeitura de Arapiraca, município do Agreste de Alagoas, disse nesta quarta (23) que errou ao divulgar a informação e que é preciso uma análise em laboratório para identificar o material.

Em entrevista ao G1 nesta manhã, o coordenador da Vigilância Sanitária de Arapiraca, Edilson Melo, informou que houve uma falha de comunicação interna da prefeitura.

“A informação foi divulgada antes que a gente fizesse a pesquisa sobre o que era com a empresa. Ao ver as fotos, um especialista disse que era só um tubo com outro material, que não césio. Tem uma lâmpada dentro dele”, explicou Melo.

Porém, na primeira nota enviada sobre esse assunto ainda na terça, constava uma citação do mesmo coordenador da Vigilância Sanitária dizendo que “conseguimos evitar uma tragédia como a que houve em Goiânia (GO) há 32 anos (em acidente causado por césio-137)”.

Nesta manhã, em entrevista ao Bom Dia Alagoas, Melo negou que houvesse césio no objeto, embora admita que ainda pecisa analisá-lo.

“Não é césio. Não tem nada a ver com césio-137. É apenas um tubo na medida de 30 cm, no máximo, feito de chumbo, material de mamógrafo ou raio-x. O risco existe, porque se trata de produto químico. Em um primeiro momento, o cuidado era retirar esse produto das ruas, então, providenciamos contato com as empresas para fazer o recolhimento”, afirma o coordenador.

Em contato com o G1, presidente da Sociedade Alagoana de Radiologia, Thiago Costa de Almeida, explica que o equipamento de raio-x só emite radiação se estiver ligado.

"Para que o equipamento de radiologia emita radiação, é preciso haver corrente elétrica. Tanto que quando o equipamento não é acionado, o técnico de radiologia pode circular pela sala onde ele está instalado. Quando há o acionamento, no entanto, é preciso que ele fique atrás de uma parede protegida. Se não há corrente passando pelo equipamento, não há risco", disse Costa.

O tubo será encaminhado para uma empresa em Maceió, especializada no tratamento desse tipo de material.

“Será enviado ainda nesta quarta. A empresa vai analisar e dizer o que é esse tubo e o que fazer para descartar e depois, nos mandar um relatório. Também estamos investigando de onde que veio o tubo. A empresa [que fez o descarte irregular] foi muito irresponsável. Tentou matar não só uma, mas muitas pessoas. Mas a sociedade pode ficar tranquila, porque o tubo não foi aberto e não tem césio”, conclui.

Também procurado pela reportagem, o diretor de comunicação do Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR), Hilton Muniz Leão Filho, explicou que as chances de o tubo conter césio são baixas.

"Se isso saiu de uma mamografia, como disse a prefeitura, tomografia ou raio-x, é impossível ter césio. Não existe essa possibilidade porque nenhum desses aparelhos, em momento algum, utilizou césio. Essa substância era utilizada em máquinas antigas de radioterapia, para o tratamento de câncer, mas há algumas décadas não é mais utilizado. No entanto, não há como precisar essa informação apenas pelas fotos. É preciso realizar a análise", explica o diretor.


Fonte: G1 Alagoas
Reações:
Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Cometários publicados no site é de responsabilidade de quem comenta e não significa que seja o pensamento do site.
Material produzido pelo site é liberado para reprodução, desde que seja mantida a ética de citar a fonte.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha , Car Price in India