SIGA NOSSO BLOG NO TWITTER

CONTATO: narotadasnoticias@hotmail.com

quinta-feira, 25 de abril de 2019

Maior parque solar do Brasil será construído em São José do Belmonte-PE

O grupo Solatio apresenta hoje projeto para construção do maior complexo de energia fotovoltaica do país, que exigirá investimento de R$ 3,5 bilhões. O empreendimento, que será levantado no município de São José do Belmonte, no sertão de Pernambuco, terá capacidade instalada de 1.100 megawatts (MW). Isso representa quase o tripo da capacidade da maior usina solar em funcionamento no Brasil, em Pirapora (MG), que também foi desenvolvida pela Solatio, com capacidade de 400 MW.
O anúncio do empreendimento será feito, no Recife, em evento com a presença do presidente da companhia, Pedro Vaquer, e o governador do Estado, Paulo Câmara (PSB). Bruno Schwambach, secretário de desenvolvimento econômico do Estado, adiantou ao Valor que a maior parte da capacidade de geração no complexo, cerca de 1.000 MW, será destinada a comercialização no mercado livre. Para tanto, a Solatio já fechou parceria com a comercializadora de energia Tradener.

O restante da capacidade (100 MW) será para atender a demanda no mercado regulado, fruto de um leilão que a empresa venceu em 2017.

No seu site no Brasil, a empresa informa que tem mais de 20 anos de experiência no setor fotovoltaico e mais de 120 projetos na Europa. A Solatio está no Brasil desde 2009. A companhia tem atualmente, no país, 1 GW de energia solar contratada e desenvolve projetos para mais 3 GW. Em 2016, ela tinha 31% do mercado brasileiro.

O complexo fotovoltaico em Pernambuco contará com sete usinas, que terão ligação direta com a rede de distribuição da Chesf, subsidiária da Eletrobras. A expectativa é de que a construção seja iniciada em julho e seja concluída em um prazo de um ano, com início do funcionamento previsto para agosto de 2020.

A Solatio arrendou uma área de 2.270 hectares em São José do Belmente a 67 famílias de baixa renda. O município fica próximo à fronteira com o Ceará, a quase 500 km do Recife, e tem pouco mais de 33 mil habitantes. De acordo com Schwambach, o empreendimento deve gerar cerca de 1.000 empregos durante a fase de construção e 400 dessas vagas devem ser preenchidas pela população local. “É muito importante a atração de investimentos desse porte para uma região carente de recursos”, disse o secretário.

O Estado de Pernambuco foi o primeiro a realizar um leilão de energia solar, ainda 2013, precendendo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Um ano antes, o Estado aprovou uma lei para estímulo do setor de energia renovável por meio de incentivo fiscal na forma de crédito presumido sobre o saldo devedor mensal do ICMS. Posteriormente, divulgou um atlas com o mapeamento das áreas com potencial de geração eólica, solar e híbrida (que mistura as duas fontes renováveis).

Apesar do pioneirismo, Pernambuco ainda é o décimo Estado no ranking de potência instalada de energia solar fotovoltaica, com capacidade de gerar 19 Megawatts (MW), 2,8% do potencial nacional, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). Com 148 MW em capacidade instalada, o Estado de Minas Gerais lidera a lista, seguido por Rio Grande do Sul (110,6 MW) e São Paulo (83,8 MW). No Nordeste, a liderança é, até o momento, do Ceará, com 23 MW.

O Brasil já ultrapassou a marca de 2 GW de potência operacional da fonte solar conectados na sua matriz elétrica. Para 2019, a entidade prevê que o setor vai superar a marca de 3 mil MW, atraindo R$ 5,2 bilhões de novos investimentos privados.

Por Marina Falcão – Valor Econômico

Via Belmonte Diário
Reações:
Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Cometários publicados no site é de responsabilidade de quem comenta e não significa que seja o pensamento do site.
Material produzido pelo site é liberado para reprodução, desde que seja mantida a ética de citar a fonte.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha , Car Price in India