SIGA NOSSO BLOG NO TWITTER

CONTATO: narotadasnoticias@hotmail.com

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Penaforte-CE: Projeto “Faça uma Criança Sorrir” realizado pela Equipe Trilha Radical e parceiros, encantou crianças no último sábado 12

Integrantes da Equipe Trilha Radical de Penaforte, parceiros e voluntários em parceria com a Secretaria de Assistência Social do município e amigos promoveram no último sábado, 12 de outubro, dia das crianças mais uma edição do o projeto "Faça uma Criança Sorrir".
A programação teve inicio com um momento de oração e benção dos presentes realizada pelo Padre Lindomar.

A cada ponto de distribuição de presentes, a galera da Catequese da matriz de Nossa Senhora da Saúde e a voluntaria Monnik Matias interagiam com as crianças através de orações, brincadeiras e músicas. 


Foram distribuído presentes em Penaforte em parte da zona rural em comunidades vizinhas, como; Sitio Campinhos, Sitio Montevidéu, Vila São Pedro zona rural de Salgueiro e Sitio Balanças em Jati.


O projeto tem conseguido aumentar a distribuição de presentes, esse ano além da parceria com o Governo Municipal através da Secretaria de Assistência Social, moradores, comerciantes e parceiros anônimos, alguns novos  parceiros de outras comunidades também contribuíram. Frutos dessas parcerias é que foi possível contribuir para outros movimentos, foram doados alguns presentes para a um movimento da Igreja Maranata e também para o Terço das Criança. 
O ex-prefeito Luis de celestina e o atual prefeito Agábio, que também são parceiros do projeto assim como em anos anteriores, também acompanharam a distribuição dos Brinquedos. 





quinta-feira, 10 de outubro de 2019

União destina R$ 16,6 milhões para Cinturão das Águas

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) efetuou um novo repasse financeiro no valor de R$ 16,6 milhões para as obras do Cinturão das Águas do Ceará (CAC), executadas pelo Governo do Estado. O empreendimento será responsável por levar as águas do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco à região metropolitana de Fortaleza, beneficiando quase 4,5 milhões de habitantes.

O CAC vai captar as águas do Rio São Francisco na Barragem de Jati, no Eixo Norte. A partir desse ponto, a água seguirá por gravidade passando também pelo Rio Salgado até o reservatório Castanhão – responsável pelo atendimento da capital cearense e região. Os 53 quilômetros do CAC que levarão água para o estado já estão finalizados.

Ao todo, foram repassados R$ 27,2 milhões para as obras do Cinturão das Águas em 2019. O Projeto de Integração do São Francisco e as obras estruturantes complementares, de responsabilidade das administrações estaduais, são prioritárias para o Governo Federal.

Eixo Norte
Com o reinício do bombeamento em 30 de agosto deste ano, as águas do rio São Francisco voltaram a percorrer os canais em direção ao Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. A partir da terceira estação de bombeamento do Eixo Norte (EBI-3), seguirão pelas próximas estruturas – que contemplam 60 quilômetros de extensão – até chegar ao Reservatório de Jati, no Ceará, no primeiro trimestre de 2020.

Atualmente, o Eixo Norte apresenta 97,05% de execução física A expectativa do Ministério do Desenvolvimento Regional é concluir os trabalhos para o transporte de água no trecho neste segundo semestre.

Com informações do Ministério do Desenvolvimento Regional

Mototaxistas legalizados reclamam de concorrência com ilegais no Hospital Regional de Salgueiro

Já faz alguns dias que começou a vigorar no município de Salgueiro a legislação que regulamenta o serviço de mototáxi, oriunda de projeto do Poder Executivo aprovada por unanimidade na Câmara de Vereadores. Muitos mototaxistas se regularizaram, mas reclamam da falta de fiscalização.

Os profissionais do ponto legalizado que fica na Rua Antônio Alencar Sampaio, no bairro Planalto, nas imediações do Hospital Regional Inácio de Sá, se queixam da concorrência voraz de mototaxistas clandestinos.

De acordo com a denúncia encaminhada à nossa redação, motoqueiros ficam nas portas dos setores de emergência, pediatria e da maternidade perguntando se os pacientes e acompanhantes querem contratar o serviço de transporte.

Aqueles que se regularizaram estão indignados com a situação, porque pagaram taxas e não estão conseguindo clientes. Eles dizem que o DTTRANS e o sindicato não agem para resolver o problema.

Resposta da DTTRANS

O diretor da DTTRANS, Thayrone Torres, informou que os mototaxistas no pátio do hospital é de responsabilidade da instituição. Sobre a fiscalização dos clandestinos, disse que até o momento estava restrita ao Código de Trânsito, mas será mais abrangente porque os vereadores aprovaram ontem um projeto da prefeitura que regulamenta as punições para o transporte irregular em âmbito municipal.

Fonte:  Blog Alvinho Patriota

Ceará passa de mil focos de incêndio no ano e agrava falta de alimento e água para animais

“Todo dia
estou indo levar água, caju, banana e mamão para eles.” O relato é do comerciante Edval Soares, que nos últimos dias passou a alimentar cerca de 50 macacos silvestres que fugiram do fogo que consumiu 500 hectares da Serra do Graiado, na zona rural de Várzea Alegre, no Ceará.

Além de devastar a mata nativa, o incêndio consumiu a fonte de alimentação de diversas espécies que habitam a localidade. Neste ano, até 8 de outubro, o Ceará sofreu 1.028 queimadas e incêndios, mais que o total do ano passado, o que agrava a situação dos animais.

O chefe da Divisão Técnico-Ambiental do Ibama no Ceará, Muller Holanda, explica que em meio a um incêndio florestal os animais têm poucas opções. Eles podem tentar se esconder ou se deslocar fugindo das chamas.

Nessa corrida pela sobrevivência muitos acabam morrendo, seja pelas chamas, pelo calor do fogo ou por inalação de fumaça. Os que conseguem fugir do perímetro das queimadas inicia uma nova batalha: a busca por alimento e água.

“Eles [macacos] estão passando fome”, lamenta Edval. Ele e outros três moradores se revezam na missão de todos os dias, pela manhã e tarde, subirem a serra com água e alimento para os animais. “Aqui tem mais de 50, mas muitos deles não conseguiram escapar das chamas. E tem outras espécies que também morreram queimadas”, acrescenta Soares.

Muller Holanda justifica a percepção do comerciante explicando que “alguns animais percebem o fogo com mais facilidade pelo olfato, e acabam escapando para regiões onde o fogo ainda não se alastrou. Contudo, as chamas podem causar a morte de animais de mobilidade mais limitada, além de comprometer a saúde pela inalação de gás carbônico, no caso de tamanduás e filhotes de espécies diversas”.

Alta incidência em setembro

Nos oito primeiros dias de outubro, o Inpe já registrou 190 focos incêndios, índice mais de três vezes superior ao anotado em igual período do ano passado, quando foram contabilizados 59 focos.

Com o quantitativo desta semana, o Ceará ultrapassou a marca de mil focos ativos de queimadas em 2019. No mês passado, os números também foram robustos. Em 30 dias, o Instituto registrou 460 focos de incêndios, frente aos 429 verificados em setembro de 2018.
A tendência é de que o número de focos cresça ainda mais nos próximos meses. Para o meteorologista da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) Raul Fritz, as condições secas de solo e de vegetação, as baixas umidades relativas do ar, além das temperaturas altas e ventos frequentemente mais intensos colaboram para o avanço das queimadas nesta época.

“Neste período, é comum que tais focos tomem proporções maiores e evoluam para incêndio. Tempo mais seco e ventos fortes, associados à comum falta de chuvas no segundo semestre são condições propícias para o fogo se espalhar”, observa o pesquisador.

Fonte: G1 CE

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Seguranças particulares fingem ser policiais civis e são presos

Dois homens foram presos em flagrante por fingirem ser policiais civis, dentro da Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa), em Maracanaú, na Grande Fortaleza, na manhã desta terça-feira (8). Os suspeitos, que faziam a segurança de um comerciante no local, disseram para a polícia, após serem abordados, que eram policiais. Dois simulacros de arma de fogo foram apreendidos. O homem para quem trabalhavam também foi detido.

De acordo com a polícia, agentes avistaram, por meio de câmeras do circuito interno de monitoramento da Ceasa, os dois homens em atitude suspeita. Eles foram identificados como Francisco Helder Lopes Gadelha, 47 anos, e Luciano Moreira Oliveira, 38 anos.

Após abordagem, policiais militares encontraram duas armas de brinquedo com os suspeitos. Ambos logo se identificaram como policiais civis. Segundo a polícia, eles estavam fazendo a segurança de um comerciante, identificado como Diego José Brito Teles.

Os dois homens foram autuados em flagrante por usurpação de função pública e o comerciante também foi preso e vai responder por concorrer para o crime cometido pelos suspeitos. O caso será investigado pelo 14º Distrito Policial.

Fonte: G1 CE

Destinação de R$ 248 milhões em emendas para o Ceará segue sem definição

A bancada cearense encerrou, ontem à noite, a segunda reunião sem chegar a um consenso sobre a definição das emendas para o Ceará no Orçamento de 2020. O valor é de R$ 248 milhões.

A coordenação da bancada cearense vai ter a missão, nos próximos dias, de convencer cada parlamentar a aceitar a tese que propõe dividir os valores em metade para o Governo do Estado e a outra metade dividida entre cada um dos parlamentares. O compromisso do Governo é buscar aparar as arestas e insatisfações na base e entrar em um acordo. 

A proposta, para ser oficializada, precisa do apoio de dois terços da bancada no Senado e de três quartos da bancada na Câmara. Ou seja, pelo menos 17 votos. O prazo para definição de como será a divisão dos valores para o Ceará se encerra no dia 24 deste mês. 

A reunião, que ocorreu de portas fechadas na Câmara dos Deputados, começou pontualmente às 19h30min com um quórum alto entre os deputados federais, com 21 presenças. Logo no início, os assessores, que acompanharam a maior parte do evento do lado de fora, comentaram que os ânimos entre os parlamentares cearenses estavam acirrados e que o clima não era dos mais amigáveis.

Pouco antes do encerramento, houve uma exaltação entre os deputados que dava para ouvir no corredor da Câmara. A expectativa era de que, finalmente, haveria um acordo aguardado há semanas. Na saída, parlamentares soltaram comentários otimistas. “Tá em tempo de fechar”, disse o deputado federal José Guimarães (PT) ao deixar a sala. 
Por outro lado, houve declarações pessimistas quanto ao encontro de ontem à noite. “Não apareceu fumaça branca”, disse o deputado Roberto Pessoa (PSDB) ao apontar que o acordo ainda está longe.

Segundo o deputado Pedro Bezerra (PTB), há ainda muitas divergências internas. “Prefiro que haja uma discussão intensa e que fique claro a definição das emendas para que haja entendimentos”, declarou o deputado. 

O coordenador da bancada, deputado Domingos Neto (PSD), informou que vai tentar uma próxima reunião com o governador Camilo Santana (PT) na próxima semana e quer contar com a presença dos senadores, que não participaram do encontro.

“Decisões de bancada têm que ser por consenso, evidente que isso não nasce na primeira ou na segunda reunião, e isso não é uma prerrogativa da bancada do Ceará, isso acontece em todas bancada do País, e nosso clima é construir ao final uma decisão de consenso que atenda os pleitos do Ceará”, disse ao tentar colocar panos quentes na falta de acordo. 

“Cada deputado tem definida uma prioridade diferente mas é voltado ao Ceará, estou confiante para avançar na próxima rodada de onde colocar os recursos”, declarou Domingos Neto.

Pela bancada, os 22 deputados federais e os três senadores do Ceará podem indicar até 18 emendas, sendo duas impositivas no valor total de R$ 248 milhões.
A destinação para educação, saúde ou segurança pública é o que mais tem pesado entre os deputados. A construção de um novo hospital universitário também aparece entre as prioridades. 

Os três senadores cearenses Cid Gomes (PDT), Tasso Jereissati (PSDB) e Eduardo Girão (Pode) não compareceram à segunda reunião da bancada federal para definir as emendas ao Orçamento. A única mulher da bancada, deputada Luizianne Lins (PT), também esteve ausente nas negociações. De acordo com a assessoria da parlamentar, a deputada se ausentou do encontro em razão de uma reunião da Executiva do PT e da secretaria de desenvolvimento econômico, em São Paulo.

Divergências

Ao longo dos últimos dias, o Diário do Nordeste acompanhou as divergências entre parlamentares da bancada do Ceará. Se por um lado, parte dos congressistas queria que metade dos recursos das emendas a que o Estado tem direito fossem para o Governo, a outra fatia tentava convencer a maioria a decidir pela distribuição dos valores entre os deputados federais e senadores. Cada parlamentar, assim, teria o poder de decidir o rumo do recurso. 

A falta de acordo entre os representantes do Ceará em Brasília é justificada pelo não repasse de verbas, principalmente para a saúde, por parte do Governo do Estado, que destina aos parlamentares pelo Pacto de Cooperação Federativa (PCF) — programa em que eles indicam emendas para obras no interior. Com a não liberação dos recursos para os parlamentares investirem nas bases eleitorais, alguns deputados resistem.

Obrigatoriedade

O Congresso Nacional aprovou, em junho deste ano, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) tornando obrigatório o pagamento das emendas coletivas em 2020. Antes, apenas as emendas individuais tinham a obrigatoriedade de pagamento por parte do Palácio do Planalto. Após a mudança, o valor separado no Orçamento Federal para as emendas de bancada foi dividido entre os estados. 

Bloqueio

Parte das emendas protocoladas em 2017 pela bancada do Ceará ainda segue bloqueada pelo Governo Federal. De acordo com a Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara dos Deputados, são quase R$ 34 milhões para apoio a projetos de Desenvolvimento Regional, e outros quase R$ 2 milhões para o custeio da saúde em municípios cearenses. 

Parlamentares presentes na reunião

AJ Albuquerque (PP)
André Figueiredo (PDT)
Capitão Wagner (PROS)
Célio Studart (PV)
Denis Bezerra (PSB)
Domingos Neto (PSD)
Dr. Jaziel (PL)
Eduardo Bismarck (PDT)
Genecias Noronha (SD)
Heitor Freire (PSL)
José Guimarães (PT)
Junior Mano (PL)
Leônidas Cristino (PDT)
Mauro Filho (PDT)
Moses Rodrigues (MDB)
Pedro Bezerra (PTB)
Robério Monteiro (PDT)
Roberto Pessoa (PSDB)
Vaidon Oliveira (PROS)

Fonte: Diário do Nordeste

Oceanógrafo da UFPE descobre como óleo chegou às praias do Nordeste

A mancha de óleo que já atingiu todos os nove estados no Nordeste possivelmente teve origem em um navio que passou no litoral de Pernambuco, no final do mês de agosto. Quem afirma é o professor do departamento de Oceanografia da Universidade Federal daquele estado (UFPE), Marcos Silva.

De acordo com ele, a embarcação teria passado a cerca de 40 ou 50 quilômetros da costa. O oceanografo chegou a esta conclusão aplicando um modelo matemático que calculou como as manchas chegaram ao litoral, levando em consideração o vento e as ondas.
Segundo ele, boa parte desse óleo se deslocou, carregado pela corrente, atingindo o litoral norte do Nordeste; enquanto outra parte se dispersou para o litoral sul nordestino. Com base nessa informações, o professor vai agora em conjunto com a Capitania dos Portos tentar identificar qual embarcação se enquadra na descrição feita com base nos cálculos.

A Petrobras informou nesta terça-feira que já recolheu 133 toneladas do material. A informação foi dada pelo presidente da empresa, Roberto Castelo Branco, em audiência pública na Câmara dos Deputados. Também nesta terça, a Marinha do Brasil emitiu nota sobre o assunto informando que a exemplo da Polícia Federal instaurou inquérito sobre o caso.

O Inquérito Administrativo sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN) vai analisar dados do tráfego marinho na área. A ideia é reunir informações de patrulha de navios e aeronaves da Marinha, simulações computacionais sobre as influências de corrente no Atlântico Sul e análises dos perfis químicos dos resíduos coletados.

Possivelmente esse inquérito vai usar as informações do professor Marcos Silva para identificar os responsáveis pelo crime ambiental. A presença de óleo no mar e nas praias nordestinas começou a ser denunciada por cidadãos no dia 2 de setembro. Ao toto, as manchas já foram identificadas em pelo menos 133 pontos do litoral, em 68 cidades dos nove Estados do Nordeste.

Fonte: OP9

Vem aí a Mostra Sesc de Culturas Cariri 2019

Consolidada ao longo de duas décadas como um dos maiores projetos de difusão das artes do Brasil, a Mostra Sesc de Culturas Cariri proporciona, mais uma vez, múltiplas experiências estéticas e de imersão cultural na região. Mais do que nunca, o encontro deste ano está baseado na conexão entre tradição e contemporaneidade, por meio da vivência de manifestações em diferentes linguagens, como artes cênicas, artes visuais, música, literatura e audiovisual.

Gal Costa, Nando Reis, Siba, Curumin, Projeto Rivera, além de grupos tradicionais, exposições, saraus, exibições de filmes e espetáculos teatrais e de dança integram a programação do evento, que acontece de 08 a 12 de novembro

De 08 a 12 de novembro, uma programação intensa vai agregar mais de 300 atividades gratuitas em 23 cidades do Cariri, protagonizadas por mestres da cultura, brincantes, artistas locais e de outros estados. Assim, tanto o público quanto os participantes vão ter a oportunidade de trocar ideias e experiências, a partir do intercâmbio de conhecimento. O fazer artístico e suas variadas expressões, questões de acessibilidade, sustentabilidade, manifestações populares, patrimônio imaterial e memória social são apenas alguns dos temas que vão ser discutidos e partilhados ao longo dos cinco dias da Mostra.

Assim como acontece todos os anos, a Mostra Sesc de Culturas no Cariri tem início com os tradicionais cortejos dos grupos de tradição pelas ruas da cidade de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha. Já o show de abertura, que acontece no dia 08/11, às 20h, no Parque de Exposição Pedro Feliciano Cavalcante (Crato), fica por conta da cantora Gal Costa. No final do encontro, no dia 12/11, quem se apresenta é o cantor e compositor Nando Reis, que leva para o Largo da Matriz (Juazeiro do Norte) a turnê “Esse Amor Sem Preconceito”.

Durante a Mostra, vão acontecer ainda diversas atividades culturais, como forma de reforçar a pluralidade do projeto. Além dos artistas convidados, mais de 70 trabalhos foram selecionados por curadoria, levando ao público o melhor da arte e da cultura de estados como Ceará, São Paulo, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Pernambuco e Paraíba, dente outros. No total, a programação tem a participação de 16 estados do País.

Pluralidade

Em 2019, a programação Musical é marcada pela participação de artistas como Curumin, Siba, que acaba de lançar o disco “Coruja Muda”, Yannick Delass, compositor, cantor e guitarrista original da República Democrática do Congo e Cidadão São-tomense, Mestre Luiz Paixão, de Olinda, dentre outros. Além disso, as bandas Casa de Velho e Projeto Rivera, que vêm ganhando cada vez mais destaque no cenário local e nacional, também se apresentam na Mostra.

Nas Artes Visuais, um dos destaques é a exposição Arte Têxtil, da artista cearense Andréa Dall´olio, que poderá ser vista na Galeria de Arte do CCBNB. Na mostra, as telas em tecidos interagem com a própria pintura, de modo a enaltecer o valor artístico do bordado, que é uma tradição reconhecida da cultura cearense. O resultado é uma multiplicidade de formas e temas expressos dentro do abstracionismo, numa técnica tridimensional que cria volume e expande do suporte da pintura tradicional.

A Mostra também vai receber a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz, com a Desmontagem Evocando os Mortos – Poéticas da Experiência. O espetáculo refaz o caminho do ator na criação de personagens emblemáticos da dramaturgia contemporânea. Constitui um olhar sobre as discussões de Gênero, abordando a violência contra a mulher em suas variantes, questões que passaram a ocupar centralmente o trabalho de criação do grupo. Essa não é a primeira vez que o Evocando Mortos passa pela Mostra Sesc Cariri. O espetáculo está na programação deste ano justamente por ter sido um divisor de águas na comunidade artística da região.

Acessibilidade e educação ambiental

Vale destacar ainda que, nesta edição, vai haver tradução em LIBRAS em duas atividades do eixo Literatura. A apresentação “Bichos, Cantos em Encantos”, por exemplo, reúne histórias da tradição oral de povos indígenas e povos africanos, além de um belo conto de autor com temática indígena. Já em “Conte a Sua”, misto de cena, histórias, música e jogo, traz a personagem de máscara Véia do Bambu, numa representação da música Tango no Mango (Uzina), clássico da cultura popular brasileira. A proposta é estimular a troca de experiências – matéria-prima para o ser narrativo que habita cada um de nós.

Como forma de estimular atitudes sustentáveis, a Mostra apresenta, mais uma vez, o projeto Pensando Verde, em que o público vai poder participar de oficinas, vivências e troca de livros por mudas de plantas. E, como não poderia deixar de ser, grupos tradicionais da região vão se apresentar durante todo o encontro. Além dos cortejos, grupos de reisado, guerreiros, de dança, capoeira, bandas cabaçais e grupos de coco, por exemplo, animam as ruas, praças e terreiros, celebrando a diversidade e o berço cultural do Cariri.

“Considerado um dos marcos de atuação do Sistema Fecomércio-Ce, a Mostra pode ser considerado a primeira e uma das maiores aldeias culturais do País, a partir do diálogo entre várias linguagens artísticas. São mais de 20 anos de efervescência cultural, promovendo tanto ao público como aos artistas e mestres a troca de experiências e o intercâmbio de conhecimentos. A programação chega com um convite para que o público se permita viver o desconhecido, abrindo o leque de possibilidades e experimentar o novo. Mais do que isso, a Mostra Sesc de Culturas Cariri também contribui para o desenvolvimento socioeconômico da região, impactando positivamente a vida das pessoas que fazem parte de tudo isso, seja aqueles que prestigiam a programação quanto os que trabalham para o sucesso do encontro”, afirma Maurício Filizola, presidente do Sistema Fecomércio.

Sobre a Mostra Sesc de Culturas Cariri

Idealizada pelo Departamento Regional do Sesc Ceará, instituição que integra o Sistema Fecomércio-CE, a Mostra Sesc de Culturas é palco de difusão das mais diversificadas manifestações artísticas e culturais. Realizada no Cariri, transforma a região em cenário para apresentações de espetáculos de teatro, dança, circo, exposições, shows, rodas literárias, performances poéticas e mostras de cinema e vídeo.

Ao longo das edições, mais de 6 milhões de espectadores já acompanharam peças de teatro, apresentações musicais e de dança, grupos de tradição popular, exposições, entre muitas outras atividades. A abrangência da programação é outro marco, com início apenas no município de Crato e está, atualmente, em 23 cidades da região do Cariri.

Desde 2004 (6ª edição), a Mostra não tem caráter competitivo, tornando-se espaço de estímulo à produção, nas diversas áreas artísticas, com proposta de intercâmbios culturais, favorecendo o desenvolvimento de projetos colaborativos e de coletivos independentes, nas mais variadas categorias. Os artistas, de todas as regiões do Brasil, veem no projeto uma forma de fortalecer as múltiplas linguagens artísticas, bem como promover encontros e beber na rica fonte cultural caririense.

Serviço:

Mostra Sesc de Culturas Cariri

Período: 08 a 12 de novembro

Local: Região do Cariri

Programação: Site www.mostracariri.com.br e no aplicativo de celular “Mostra Sesc de Culturas”, disponível para Android e iOS

Acesso: Para os shows de abertura e encerramento, além dos espetáculos e apresentações em lugares fechados é necessária a doação de 2 kg de alimentos não perecíveis a serem trocados nas Unidades Sesc, em Juazeiro do Norte ou Crato, conforme limite de capacidade dos espaços.

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Ceará é o segundo estado do Nordeste em amputação por diabetes

"Não se desespere não, nem pare de sonhar. Nunca se entregue, nasça sempre com as manhãs. Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar. Fé na vida, fé no homem, fé no que virá". Os versos da letra "Semente do Amanhã", do inesquecível Gonzaguinha, acompanharam o músico Renato Assunção, 41 anos, durante um dos momentos mais difíceis de sua vida.

Embora conviva com a diabetes desde os 11 anos de idade, os transtornos da doença só chegaram 24 anos depois. Em 2013, o cantor passou três meses internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por conta de complicações da diabetes. Os problemas acarretam a necessidade de amputação das suas duas pernas, em momentos diferentes de sua vida. A esquerda foi amputada naquele ano; a direita, em 2019.

Nessa época, o cantor lembra que fumava, e a nicotina contribuiu para o desenvolvimento de uma trombose. "Tive vários problemas. O cigarro também provocou a amputação, porque entopiram as veias. Além disso, tive calos e ferimentos nos calcanhares. Não tinha mais jeito para a perna esquerda", revelou.

Antes da retirada do membro, Renato foi internado três vezes e ficou em estado de coma na UTI. Das dificuldades, porém, vêm a superação. "A música me tirou do leito da UTI. Minha mulher, Eliane Miguel, colocava os fones para eu ouvir Gonzaguinha. E eu fui voltando", ressalta.

Apesar do abalo que a perda do membro esquerdo acarretou, Renato teve que dar a volta por cima. Foi preciso se readaptar, aprender a andar com as muletas, dirigir carros adaptados e deixar de praticar aviação - uma das suas paixões. Ao mesmo tempo, ele começou um tratamento com oxigênio hiperbárico, utilizado para evitar complicações na perna direita. Contudo, depois de cinco anos, houve agravamento na região; as artérias ficaram totalmente entupidas e, em fevereiro deste ano, o músico realizou a segunda amputação.

Registros

Procedimentos hospitalares de amputação de membros por conta de problemas de saúde em decorrência de diabetes - como o de Renato Assunção - somaram 466 procedimentos em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) do Ceará, até julho deste ano. Em média, são 67 amputações por mês. Nos últimos três anos, foram 1.764 ocorrências, deixando o estado cearense em segundo lugar no Nordeste, ficando atrás apenas da Bahia, com 2.607 amputações, de acordo com o Ministério da Saúde.

A diabetes é uma doença que afeta os vasos sanguíneos, o que provoca a neuropatia diabética, um distúrbio nervoso ocasionado pela grande quantidade de glicemia no sangue. Conforme a endocrinologista Lilian Loureiro Cavalcante, presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes no Ceará, a complicação pode provocar amputações. "Relacionada a isso, você tem um trauma que abre um ferimento e gera uma úlcera que, se não for tratada adequadamente, pode levar a outras complicações. Logo, isto culminará na retirada de um dedo, um pé e, às vezes, dependendo do problema, se ele se estender, pode ocasionar a retirada do membro todo", explica.

Áreas afetadas

Conforme dados obtidos pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), por meio do Datasus, a maioria das amputações causadas pela diabetes, contudo, não são de membros inferiores. Dos 466 procedimentos realizados até julho deste ano, 179 casos de amputação de dedo foram registrados, o que representa 38,41% do total. Em seguida, vem a de membros inferiores (perna), com 170 casos registrados; e o número de amputações de pé e tarso, com 117 procedimentos.

O eletricista aposentado, Benedito Pereira, 57, tem diabetes há mais de vinte anos. Por conta da doença, ele teve problemas renais e precisou fazer um transplante. Depois de todo o processo, em 2017, um simples "canto de unha" gerou uma grande infecção. "Eu fui ao médico devido ao problema no cantinho do meu dedo, fui internado imediatamente e tiraram meu dedo. Três dias depois, eles tiveram que tirar o pé. Após uma semana, eu já não tinha mais minha perna", recorda.

"A infecção pode começar com uma pequena ferida no dedo. Por conta do comprometimento do sistema nervoso ocasionado pela diabetes. A pessoa não percebe a dor nos membros inferiores, ela pode se ferir e não notar. Essa ferida gera um processo infeccioso. O sistema vascular, já tão comprometido, não consegue oxigenar a área e, assim, não consegue vencer a infecção", explica Lilian Loureiro.

Cuidados

O "Pé diabético", como é chamada a complicação da diabetes quando há um machucado nos pés e pode levar à amputação do membro, pode ser prevenido, segundo a endocrinologista. "Precisa sempre ter um olhar diferente para os pés. O médico deve cumprimentar o paciente diabético pelos pés. São áreas mais sensíveis, e o paciente também deve ficar atento aos pés todos os dias, pois ele pode sofrer uma lesão e não perceber. Se tiver um cuidado maior com a área, a chance de uma infecção diminui bastante. Certas condutas podem reduzir a formação dos pés diabéticos", reforça a médica.

Após a perda dos membros, Renato Assunção redobrou os cuidados com a doença. Ele ainda sente dores ocasionadas pelos procedimentos. Contudo, para o cantor, uma das maiores dificuldades foi ter passado dois anos afastado dos palcos, após a primeira amputação. As "dores fantasmas" nas pernas continuam até hoje, mas ele revela ter se erguido com o apoio dos familiares. "Tive que readaptar a mente para lidar com as perdas", afirma.

Fonte: Diário do Nordeste

Campanha Nacional de Vacinação começa nesta segunda (07); surto deve durar 6 meses

O Ministério da Saúde estima que o surto de sarampo do País deva levar de seis a oito meses, pelo menos, para ser contornado. Nos últimos 90 dias, foram relatados 5.404 casos da doença, com seis mortes. Embora a maioria dos registros (97%) esteja concentrada em São Paulo, há um número significativo de casos (179) espalhados em 18 Estados. O grande número de pessoas com a doença e os focos de infecção associados à baixa cobertura vacinal em vários pontos do País explicam as projeções pouco otimistas. A estimativa da pasta é de que 39,9 milhões de brasileiros - o equivalente a 20% da população - estejam suscetíveis ao vírus.

Para tentar reverter a tendência, a pasta promove a partir de segunda-feira uma Campanha Nacional de Vacinação. A estratégia será por faixas etárias. Na primeira fase, entre 7 e 25 de outubro, serão imunizadas crianças de 6 meses a 5 anos. Um dia D será organizado em 19 de outubro para esse grupo, considerado o mais vulnerável. A outra etapa, que começa em 18 de novembro, será voltada para pessoas entre 20 e 29 anos que não estão com a carteira em dia.

O grupo foi escolhido porque, entre integrantes dessa faixa etária, muitos receberam apenas uma dose do imunizante - como era preconizado no período. Com isso, a proteção contra a doença é menor. No próximo ano, serão realizadas outras três fases, também divididas por faixas etárias.

Ao comentar os dados da epidemia, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que municípios paulistas devem conviver com a doença por mais seis ou oito meses, mesmo que medidas de contenção sejam adotadas. "Se fizer tudo direitinho. Se afrouxar, volta a subir." O ministro também mostrou preocupação com os Estados de Rio, Bahia e Pará, que tem o pior índice de cobertura vacinal do País. Nos últimos quatro anos, Rio Grande do Sul, Piauí, Acre, Maranhão, Bahia e Pará não atingiram indicadores considerados ideais de vacinação (iguais ou superiores a 95%).

Além dos recursos para a campanha, o ministério anunciou a liberação de um incentivo para municípios que alcançarem as metas de vacinação. Ao todo, serão reservados R$ 206 milhões para a ação. O recurso extra será dado para cidades que informarem de forma regular os estoques de vacina de poliomielite, tríplice viral e pentavalente. Outra condição é que se consiga atingir a cobertura vacinal de 95% na faixa entre 1 e 5 anos.

ATENDIMENTO
O ministério divulgou novas orientações para tentar melhorar os indicadores de cobertura vacinal. Uma crítica feita por técnicos do Ministério da Saúde aos municípios está relacionada às barreiras que profissionais impõem a quem leva filhos para vacinar.

Entre os passos para melhorar o atendimento estão manter a sala de vacina aberta durante todo o horário de funcionamento da unidade, exigir apenas o cartão SUS, e não uma série de documentos, para aplicar a vacina - e identificar em todas as consultas quais são as pendências vacinais. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

domingo, 6 de outubro de 2019

Penaforte-CE: Confira o resultado da eleição do Conselho Tutelar

Após um domingo muito movimentado na Escola Simão Angelo, foram escolhido os novos conselheiros  tutelares.
Ao contrário de eleições anteriores, a eleição para os novos conselheiros 2020/2024, foi muito concorrida, lembrando eleições municipais, devido a movimentação dos candidatos e seus apoiadores. 

Apesar da intensa movimentação a votação ocorreu de forma tranquila e dentro do esperado, a unica reclamação que ouvimos por parte do eleitores, foi em relação a urna destinada aos eleitores da zona rural a urna estava apta para receber próximo a 1.500 votos, segundo os eleitores a espera era grande na fila, muita gente para uma urna só, por outro lado os eleitores da zona rural contaram com transportes para o local da votação. O encerramento atrasou devido a muitos eleitores comparecerem para votarem próximo ao horário de  encerramento, causando grandes filas, também não foi registrado nenhum tumulto e nenhum problema nas urnas.


A eleição do Conselho Tutelar, de Penaforte, realizada neste domingo, (06)  elegeu os seguintes conselheiros tutelares: 

José Maciel- 400 votos
Fabrício Santos- 290 votos
Daniele Cândido- 259 votos
Bruno Teixeira- 254 votos
Fátima Barbosa- 241 votos 

Suplentes: 
Juliana 227 votos
Jânio Alves 202 votos

Suerlândia 195 votos
Junior Silva 194 votos
Eduardo Felizardo 169 votos
Roberta Muniz 152 votos
Taciel 115 votos
Welder Campos 109 votos
Regis Cagece 101 votos
Nadja Galvão 100 votos
Márcia Cabeleireira 95 votos
Claudia Gondim 65 votos
Welson Randson 59 votos
Graça Martins 47 votos
Cleide 44 votos 
Rosa Cabeleireira  36 votos 
Jackson 31  votos

Brancos 13 votos
Nulos 74 votos 

Eleitores aptos a votarem 7.304, eleitores que compareceram 3.472 totalizando 47,54%.


Os novos conselheiros assumem o cargo em janeiro de 2020 e permanecem por quatro anos. 

O próximo passo dos eleitos é uma capacitação.

Fotos redes sociais 

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Operação contra ataques criminosos no Ceará captura 170 pessoas

As polícias Civil e Militar prenderam um total de 170 pessoas por suspeita de envolvimento nos ataques criminosos ocorridos no Ceará desde o dia 20 de setembro. As prisões ocorreram nas duas fases da Operação Contra-Ataque, em 27 de setembro e 3 de outubro.

Nesta quinta-feira, a polícia deteve 101 suspeitos dos atentados. A Polícia Civil, utilizando 280 agentes, cumpriu diversos mandados de prisão e busca e apreensão. Os focos foram as cidades de Fortaleza, Maracanaú, Caucaia, Sobral, Itapipoca, Canindé, Iguatu, Quixadá e Juazeiro do Norte. Foram 75 presos e 12 adolescentes apreendidos.

Já a Polícia Militar empregou mais 2 mil policiais no período da noite, em todo o estado, em complemento às equipes que já atuam diariamente nas ruas. Os alvos foram as comunidades com maiores índices criminais.

Também foram realizadas blitze com abordagens a carros e motos na capital, na região metropolitana e no interior do estado. Durante as ações, 14 pessoas foram capturadas, com a apreensão de 19 armas de fogo e 4,5 quilogramas de drogas.

Outras capturas

Na primeira fase da "Operação Contra-Ataque", iniciada na sexta-feira (27), 69 pessoas foram alcançadas pela polícia em todo o Ceará. Foram cumpridos 48 mandados pela Polícia Civil, sendo 38 de prisão, quatro de busca e apreensão e outros seis de apreensão de adolescentes. Um homem foi flagrado por posse ilegal de arma de fogo.

Durante a noite do mesmo dia, a Polícia Militar capturou 24 adultos e um adolescente. Também foram encontradas 11 armas de fogo, um simulacro de arma de fogo 11 celulares, um carro, uma moto, aproximadamente R$ 620,00 em espécie e cerca de dois quilogramas de drogas.

Sequência de crimes

O Ceará teve mais de 100 ataques entre 20 e 30 de setembro coordenados por membros de uma facção criminosa.

Segundo o secretário da Segurança, André Costa, a sequência de crimes é uma represália de presidiários contra medidas mais rigorosas nas detenções, com fiscalizações mais frequentes, apreensão de celulares e fim da visita íntima. Conforme André Costa, os presos querem "regalias de volta".

Camilo Santana afirmou em entrevista que os 238 presos por envolvimento nos ataques "irão cumprir a pena devida".

"Todos irão para a cadeia e irão cumprir a pena devida em relação a esses episódios. Esses crimes realizados recentemente são uma reação dos grupos organizados tentando intimidar o estado pelo rigor que temos feito dentro do sistema prisional. Nós não estamos sendo intimidados, e vamos mostrar que quem manda é o Estado."

Fonte:G1 CE

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha , Car Price in India