SIGA NOSSO BLOG NO TWITTER

CONTATO: narotadasnoticias@hotmail.com
SEJAM BEM VINDO....

terça-feira, 16 de abril de 2019

Polícia desarticula comércio clandestino de combustível que vendia litro da gasolina a 2,50 em Bayeux-PB

A Polícia Militar localizou uma casa que estava comercializando combustível de forma clandestina, chegando a vender o litro da gasolina a R$ 2,50, valor que era quase 40% abaixo do que é praticado no mercado. A ação que desarticulou o esquema foi realizada por policiais da Força Tática da 4ª Companhia Independente, nessa segunda-feira (15), na comunidade Comercial Norte, no bairro Mario Andreazza, em Bayeux.

O ponto de venda ficava em uma casa, onde um suspeito de 53 anos foi preso em flagrante com 340 litros de gasolina armazenados em 14 galões. Ele morava no local com a esposa e os dois filhos, que corriam risco, já que o suspeito guardava o material em vários cômodos da residência. A PM apreendeu também uma espingarda na ação.

O suspeito, que já havia sido preso outra vez pela mesma prática, estava comercializando o combustível há quase dois meses. Ele disse que pegava o material no porto de Cabedelo, mas não revelou se era de carga desviada ou se era produto adulterado.

O material aprendido e o preso foram levados para a 5ª Delegacia Distrital, em Bayeux.


SecomPB
Via: Canal do Povo

Amapá e União são processados por demora em asfaltamento de rodovia que dura 40 anos


O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e o Governo do Amapá são alvos de uma ação do Ministério Público Federal (MPF) que cobra a finalização da pavimentação da obra mais antiga em atividade no Brasil: a BR-156. O asfaltamento do trecho Norte da rodovia foi iniciado há 43 anos e cerca de 110 quilômetros ainda seguem tomados pela lama e poeira.

O trecho ainda não finalizado fica entre as cidades de Calçoene e Oiapoque e é considerado crítico principalmente no período chuvoso, onde é rotineira a erosão da pista e a formação de atoleiros.

Atualmente, a responsabilidade pela pavimentação é do Dnit, do Governo Federal, mas o Estado do Amapá foi incluído na ação por ter tido durante 40 anos – entre 1976 e 2014 – a frente dos trabalhos no trecho, que liga Macapá ao extremo Norte do estado, dando acesso à Guiana Francesa.

No Amapá, mais de 60% das estradas federais são de terra e lama
O G1 entrou em contato com o Governo do Amapá e a superintendência do Dnit no estado, mas não houve resposta das solicitações até a última atualização desta reportagem.

O MPF cobra do Dnit, sobre responsabilidade de multa diária de R$ 50 mil, que o órgão apresente um cronograma de pavimentação que inclua prazos para a finalização de etapas, além da correta realocação de aldeias indígenas que vivem às margens da rodovia.
A ação ainda será apreciada pela Justiça Federal, mas para o MPF a situação atual da rodovia "viola direitos fundamentais da população de Oiapoque". A ação aponta ainda "ausência absoluta de planejamento" entre Dnit e Governo do Amapá em relação à conclusão das obras.

O trecho Norte da BR-156 é o único acesso da capital do Amapá para ponte binacional, que liga o Brasil à Guiana Francesa, única ligação do território nacional com a União Europeia, através do departamento ultramarino francês. A ponte foi inaugurada em 2017.
Além do trecho Norte, alvo da ação do MPF, a BR-156 ainda tem mais 240 quilômetros sem asfaltamento no trecho Sul, que parte de Macapá até Laranjal do Jari.

Em 2017, foi assinado convênio entre estado, Dnit e Exército para pavimentação de toda a extensão do trecho Sul, mas nenhum trecho com asfalto ainda foi entregue.

Sobre o cronograma da obra, o governo estadual iniciar as obras em um trecho de 60 quilômetros partindo da capital, o Dnit vai licitar os dois trechos intermediários, que ficarão à cargo do Governo Federal. Já o Exército ficará com outra extensão de 60 quilômetros, partindo de Laranjal do Jari.


Fonte: G1 Amapá

quinta-feira, 11 de abril de 2019

Na região de Cajazeiras, aluno acaba detido pela Polícia após quebrar lâmpadas em escola pública

Um estudante de 21 anos foi detido após ser flagrado quebrando lâmpadas em uma escola pública, na cidade de Bonito de Santa Fé, região de Cajazeiras no Sertão do estado.
O caso aconteceu na segunda-feira (8), onde segundo a Polícia Militar, o jovem que é aluno da escola foi flagrado quebrando as lampadas. Ele foi autuado em flagrante na delegacia de Polícia Civil após a direção da escola acionar a Polícia Militar.

O jovem foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil, onde foi autuado pelo crime de dano ao patrimônio público.

Fonte: Diário do Sertão

Cerca de dois quilos de maconha são apreendidos pela PM no Trevo que liga a CE 137 a BR 116 no município de Jati (CE)

Dois jovens foram conduzidos a delegacia regional de policia civil de Brejo Santo (CE) na madrugada desta quarta-feira (10), após Militares do Batalhão de Divisas efetuarem a apreensão de aproximadamente dois quilos de maconha, em poder de um deles. A ação policial ocorreu por volta de 01h00min, durante barreira policial realizada no trevo que liga a CE 137 à BR 116, no KM 529 da rodovia federal, no município de Jati(CE).

Segundo o registro policial, José Gabriel Vieira, 24 anos residente no Sítio Lagoa do Mato II, zona rural de Brejo Santo guiava uma motocicleta Honda CG 125 FAN de cor preta, ano 2007/08 e de Placa HYI-6363, inscrição da cidade de Brejo Santo/CE, pela BR 116, sentido sul/norte, transportando como garupeiro o seu vizinho, Fábio Júnior Farias da Silva, 23 anos quando recebeu voz de parada dada pelo policiamento.

O piloto da moto ao desembarcar do veículo e ser revistado, foram encontradas em poder dele, duas mochilas e em uma delas uma sacola com a  droga. Ao ser perguntado sobre a droga José Gabriel afirmou que teria comprado o entorpecente na cidade de Cabrobó (PE) e levaria para ser comercializada em Brejo Santo.
Na 21ª DRPC o garupeiro após ter sido ouvido, foi liberado, enquanto que contra José Gabriel foi instaurado inquérito policial, com base no Art. 33, Lei de Entorpecentes (Lei 11343).

Fonte: Agencia Cariri Ceará

quarta-feira, 10 de abril de 2019

Menino deixa carta para mãe morta atropelada por ônibus a caminho do trabalho em Fortaleza; 'Deus e você vão cuidar de mim'

Uma criança de 10 anos deixou uma carta de despedida para a mãe morta após ser derrubada de uma motocicleta e atropelada por um ônibus a caminho do trabalho nesta segunda-feira (8), em Fortaleza. O menino, filho único da vítima, fez um desenho da mãe e escreveu na mensagem que vai sentir saudade. "Mamãe eu vou sentir muito sua falta, mas eu sei que Deus e você vão cuidar de mim".

A mãe da criança era Janesmar Mesquita da Silva, 31 anos, que morreu atropelada na Avenida Domingos Olímpio, entre as ruas Barão do Rio Branco e Floriano Peixoto. A vítima estava com o marido indo para o trabalho em uma motocicleta, quando os dois foram atingidos por um coletivo e a mulher caiu.

Com o impacto, a Janesmar caiu embaixo do coletivo e as rodas traseiras do ônibus passaram por cima dela. O motorista do ônibus não parou para socorrer a vítima, segundo testemunhas. O marido da vítima não sofreu nenhum ferimento.


Velório
O corpo de Janesmar Mesquita foi velado por amigos e parentes na noite de segunda-feira no Bairro Messejana, na capital. Segundo o ex-cunhado da vítima, que preferiu não se identificar, "a criança está sofrendo muito".

O marido de Janesmar, que estava com ela na hora do acidente, não conseguiu permanecer no velório e foi amparado por familiares. Segundo um amigo, "ele está muito abalado com o ocorrido".

A polícia informou que vai recorrer às câmeras de segurança da avenida para identificar o motorista e a empresa do ônibus.

Fonte: G1 CE

Segurança e relação com o Planalto desafiam gestão estadual

Aquele que foi o maior calo do governador Camilo Santana (PT) no primeiro mandato voltou a doer nos primeiros 100 dias do segundo Governo: a Segurança. A série de ataques criminosos no início da nova gestão reclamou medidas duras do Chefe do Executivo do Estado e do Governo Federal. Porém, diferente de 2015, quando Camilo tinha o Planalto como aliado, a relação com a gestão Bolsonaro exige mais articulação.

Tal desafio ficou evidente nos três primeiros meses do Governo Estadual, não só pelas divergências políticas entre as duas instâncias, mas porque o Palácio do Planalto não concretizou um canal de diálogo com o Congresso Nacional e com os estados. A crise na Segurança no Ceará foi o primeiro teste do governador Camilo Santana. Embora o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, tenha sido rápido ao atender os pedidos do Ceará por reforço da Força Nacional, ingredientes políticos marcaram o processo.

Logo após o ministro autorizar a vinda das tropas federais para o Estado, o presidente Bolsonaro 'cutucou' o governador ao dizer que a medida foi tomada, apesar de Camilo fazer "oposição radical" a ele.

Na época, o petista devolveu com um agradecimento público ao apoio do Governo Federal. Mais recentemente, contudo, o governador partiu para o embate com o auxiliar de Moro, general Guilherme Theophilo, seu ex-adversário no pleito de 2018, em meio ao recuo na implementação de programa federal de combate à violência no Ceará.

Bancada federal

Além dos fatores políticos, o Governo Federal vive um déficit fiscal sem previsão de repasses para os estados. Prevendo esse cenário, Camilo precisou fazer ajustes na máquina pública. Antes de iniciar o novo mandato, o petista fez uma reforma administrativa, extinguindo quase mil cargos comissionados e reduzindo secretarias. Em fevereiro deste ano, ele também editou decreto impondo restrições aos gastos com pessoal e, na semana passada, eliminou mais 82 postos da gestão, além de criar outros 46.

Para não correr o risco de o Estado perder investimentos, a cientista política Carla Michele Quaresma, professora do Centro Universitário Estácio do Ceará, aponta o papel da bancada federal cearense no atual cenário.

"Há dificuldades grandes nos estados pelo atual pacto federativo, porque eles receberam muitas responsabilidades e os recursos não vieram na mesma medida. O Governo não encontrou um rumo com os governadores. Cabe à bancada ser eficiente em torno dos interesses do Estado, para que eles prevaleçam sobre as discussões miúdas do período eleitoral", observa.

Carla Michele lembra também que o Congresso aprovou no fim de março a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Orçamento Impositivo - depois modificada -, que obriga o Governo Federal a liberar a verba de emendas de bancada, apresentadas por deputados e senadores, para projetos nos estados. Em outra frente, Camilo encampou, nos últimos meses, a criação de consórcio entre os estados do Nordeste para destravar as demandas da Região.

Segundo o assessor especial de Relações Institucionais do Estado, Nelson Martins, o governador tem trabalhado com a bancada para desemperrar pautas que aliviem os cofres estaduais. "A securitização da dívida, a distribuição da cessão onerosa do petróleo, a reforma Tributária. Se o Governo cobrar imposto de quem receber lucro e dividendo isso traria R$ 1 bilhão ao Ceará".

Base local

No segundo mandato, Camilo tem mantido um estilo marcado pelo diálogo. Foi neste tom, inclusive, que ele conseguiu atrair o apoio de 24 partidos e 181 prefeitos à sua reeleição no ano passado. O preço de uma base governista tão ampla, entretanto, bateu à porta do governador.

Passada a crise na Segurança, os aliados intensificaram os pedidos por cargos no segundo e terceiro escalões do Governo Estadual. Muitos foram acomodados, mas nem todos. Até hoje, integrantes da base governista aguardam ser agraciados com espaços na máquina pública. Apesar do enxugamento do Governo, o professor do Laboratório de Estudos sobre Política, Eleições e Mídia (Lepem), da Universidade Federal do Ceará (UFC), Cleiton Monte acredita que a atual coalizão está bem "encaminhada".

"O Governo tem uma dificuldade muito grande, que é acomodar um número muito grande de partidos", aponta o pesquisador. "Por mais que tenha ocorrido uma reforma (administrativa), muitos dos aliados do governador na campanha foram acomodados não em postos chaves, mas alocados em cargos de segundo e terceiro escalões, envolvendo também uma negociação em cargos do Legislativo", lembrou Cleiton Monte.

Recentemente, a disputa por favorecimento entre os aliados da base do governador Camilo Santana chegou, inclusive, até o comando dos consórcios de Saúde do Estado, que são os responsáveis pela administração de policlínicas e de Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs). Isso porque a escolha da presidência dos consórcios é feita em acordo entre o Estado e as prefeituras.Como o Diário do Nordeste noticiou na última semana, deputados aliados de prefeitos no interior passaram a travar embates nos bastidores para a indicação dos presidentes dos consórcios. O governador avalizou mudanças no processo de escolha propostas pelo secretário de Saúde, Dr. Cabeto, ao publicar decreto na última segunda (8), determinando seleção pública para a investidura naqueles cargos de direção executiva dos consórcios.


Fonte: Diário do Nordeste

Validade da carteira de motorista pode passar para 10 anos

O governo federal vai apresentar um projeto de lei para ampliar a validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de cinco para 10 anos.

A proposta também deve alterar a pontuação máxima que cada condutor pode acumular ao longo de um ano por causa das infrações. Atualmente, o máximo é 19 pontos. A partir de 20 pontos na carteira, um processo de suspensão do direito de dirigir já pode ser instalado pelo órgão de trânsito.  

Segundo o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, os detalhes do projeto foram apresentados neste terça-feira (9) pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas. Ele deve finalizar ainda netsa semana um projeto que será apresentado ao presidente da República para ser enviado ao Legislativo. A proposta de ampliar a pontuação máxima e o prazo de validade da CNH é uma promessa de campanha de Jair Bolsonaro. Quando era deputado, ainda em 2011, Bolsonaro chegou a apresentar um projeto de lei com esse objetivo, mas a proposiçao não avançou no Congresso Nacional.   

De acordo com o governo, o aumento na pontuação não vai flexibilizar a punição de motoristas infratores. "O ministro também destacou que o aumento do número de pontos não significa leniência, ao contrário. As infrações graves serão mais duramente punidas pelo sistema", afirmou Rêgo Barros, sem dar detalhes como seria o aumento da punição.

Fonte: Cnews

terça-feira, 9 de abril de 2019

Estelionatários são presos pela PM ao tentarem aplicar golpes no interior de Agência Bancária em Missão Velha

Dois homens e uma mulher foram presos na manhã desta terça-feira (09), ao serem flagrados tentando aplicar golpes no interior da Agência  do Bradesco, em Missão Velha (CE). Segundo a Polícia Militar, o trio estava com documentos e cartões de várias instituições financeiras em nome de terceiros, além de um cheque no valor de R$ 18.200,00 (dezoito mil e duzentos reais).

A ação policial aconteceu por volta das 08h30min, após a gerente do banco denunciar ao destacamento PM que indivíduos estariam em atitudes suspeitas, provavelmente no intuito de aplicarem golpes em clientes. A patrulha militar composta pelo sargento Ari, cabo Vera e soldado Tavares compareceu ao local vindo de imediato a prender, Cristóvão das Costa Prazeres, 44 anos, residente no estado do Piauí e Edna Bezerra Lima Andrade, 30 anos, que reside no bairro Triangulo, em Juazeiro do Norte.

O terceiro acusado, Quintino Adelino de Oliveira, 69 anos, residente no bairro Messejana, em Fortaleza ao perceber a chegada da viatura policial, ainda tentou se despistar saindo do local caminhando, mas acabou sendo denunciado por populares como integrante do grupo de estelionatários. Ele foi  preso nas imediações da Agencia dos Correios, no centro da cidade.
Para a polícia, provavelmente Quintino, Cristóvão e Edna vinham agindo nos bancos da região do cariri tendo como principais alvos, pessoas idosas. Os três juntamente com os itens apreendidos foram conduzidos a delegacia de policia civil de Missão Velha sendo autuados por crime de estelionato.

Fonte: Agencia Cariri.com

Dnit remove 151 lombadas e radares eletrônicos nas estradas federais no Ceará

No Ceará, 151 radares e lombadas eletrônicas que estavam sob a responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) estão sendo removidos das rodovias federais. A superintendente regional do Dnit, Líris Silveira, explica que a retirada acontece, no país todo, devido ao encerramento do contrato, que ocorreu no fim de 2018.

Entre domingo e esta segunda-feira (7 e 8), funcionários do órgão estadual foram vistos removendo os equipamentos, seguindo uma determinação federal. “Em função de determinação presidencial, a instalação de novos sensores foi suspensa até a revisão e a atualização de critérios pelo Ministério da Infraestrutura, que serão baseados em estudos técnicos que já estão em andamento”, explicou o Ministério da Infraestrutura por meio de uma nota.

A remoção desses equipamentos deveria ter começado em janeiro de 2019, após o encerramento do último contrato (que já estava em caráter “emergencial”, passados os cinco anos contemplados com a licitação). Líris explica que os fotossensores removidos são equipamentos que não estão funcionando "porque eles “não podem confundir o usuário que está na via".

A instalação dos equipamentos que irão substituir os desativados ainda não tem prazo para acontecer porque a decisão é, exclusivamente, tomada em Brasília, e depois encaminhada aos estados.

Por nota, o Ministério da Infraestrutura revelou que foi determinada "uma análise rigorosa no plano de radares instalados nas rodovias. Será considerada como prioritária a redução do uso do equipamento onde estes não são essenciais à segurança viária, com a possibilidade de utilização de outros mecanismos de segurança".

Substituição dos radares

Os equipamentos que estão sendo removidos atualmente estão sob responsabilidade do Dnit, e são ferramentas fixas, que trabalhavam em apenas um local. Contudo, o Dnit estadual realizou uma análise, onde concluiu que novos pontos podem receber os equipamentos que chegarão (assim como pontos antigos podem não ser renovados).

“Alguns vão continuar nos mesmos lugares que já existiam os antigos; e outros em alguns lugares que nós analisamos: pontos de maior incidência de acidentes, ou necessidade de controle de velocidade”, complementa a superintendente regional.

Outra informação que segue imprecisa é a quantidade de novos aparatos que serão instalados. Líris revela que essa decisão depende da “geometria da vida”. “Em média, são 354 faixas. (A quantidade de equipamentos instalados) depende muito da geometria da via. Tem rodovia que tem duas faixas, tem umas que tem uma faixa, outras três faixas”, explica.

Porém, a remoção não implica que as rodovias federais do estado ficam desassistidas e deixam de ser fiscalizadas. Líris revela que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) mantém o trabalho de fiscalização com a utilização de radares móveis, e os motoristas devem permanecer atentos.

Os radares exercem papel fundamental na fiscalização dessas rodovias. Por exemplo, no Carnaval de 2019, foram flagrados pelos radares 2.871 motoristas trafegando com excesso de velocidade nas rodovias federais cearenses durante os quatro primeiros dias da operação deflagrada. Além disto, foram autuados 188 motoristas por ultrapassagens em locais proibidos, condutas que potencializam o risco de acidentes graves e fatais.

A decisão de remover esses equipamentos foi anunciada pelo atual presidente Jair Bolsonaro. No fim de março, o presidente publicou em conta oficial no Twitter, o cancelamento da instalação de 8 mil novos fotossensores, que de acordo com ele, têm em “grande maioria” o “único intuito de retomo financeiro ao estado”.


Fonte: G1 CE

sábado, 6 de abril de 2019

Penaforte-CE: Acidente com danos materiais próximo a entrada da cidade

Um acidente de trânsito foi registrado no inicio da manhã deste sábado (06), por volta das 06:00hs próximo a entrada de Penaforte, o veiculo Chevrolet modelo D-20 guiada pelo Sr. Adelmo Jorge foi colhido na parte traseira pelo caminhão Iveco/Tector modelo 240E24,de placas NYP-0458 inscrição de Irara-BA. 
De acordo com informações, a D-20  seguia no sentido Penaforte/Jati, quando o caminhão que seguia no mesmo sentido colidiu na traseira da caminhonete, com o impacto a caminhonete desceu uma ribanceira, apesar do impacto o motorista nâo se feriu. Apesar de existir um redutor de velocidade  (Lombada eletrônica) na entrada da cidade com a velocidade máxima permitida de 60km, pela marca de frenagem no asfalto o caminhão desenvolvia velocidade acima do permitido, mas só o laudo da PRF vai atestar a causa do acidente.
De acordo com a equipe da PRF que esteve no local o motorista do caminhão realizou o teste  etilômetro (Bafômetro) e deu positivo e foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Brejo Santo.

sexta-feira, 5 de abril de 2019

Espaço construído pela Diocese de Quixadá para alimentar moradores de rua será inaugurado neste mês de abril



Um projeto pioneiro da Diocese de Quixadá em breve irá transformar a vida de muitos moradores de rua. O “Espaço da Misericórdia” está sendo ao lado da recém construída Igreja da Misericórdia, no bairro Putiú e irá oferecer comida aos que tem fome.

As obras já estão bem avançadas e a inauguração do restaurante de caridade já tem data prevista para acontecer: Dia 28 de abril a partir das 18h com uma missa que será celebrada pelo Bispo Diocesano Dom Angelo Pignoli.

Entre as ações a serem desenvolvidas a refeição do almoço é o foco, oferecido de segunda à sexta-feira de 10:00 às 14:00 horas. Também será oferecido o kit para banho com toalha, sabonete e shampoo para ser feita a higiene no local. Pretende-se oferecer roupas e kits de higiene bucal, conforme possibilidade de doações.

Desde já o “Espaço da Misericórdia” está recebendo doações de donativos como: Arroz, feijão, macarrão, cuscuz, farinha, óleo, roupas e material de higiene pessoal. As doações podem ser entregues na Unicatólica, Faculdade Cisne, Secretaria Paroquial Jesus Maria e José, Capela da Divina Misericórdia, Maternidade Jesus Maria e José e Colégio Valdemar Alcântara – CVA.

Fonte: www.monolitospost.com

Bolsonaro indica que deve acabar com o horário de verão

O Presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou nesta sexta-feira (5), durante um café realizado com jornalistas, em Brasília, que não haverá Horário de Verão neste ano. O adiantamento nos relógios em grande parte do Brasil estava programado para voltar a acontecer em outubro. O objetivo da ação é aproveitar melhor a luz do sol durante o verão e evitar o sobrecarregamento do sistema elétrico em horários de pico. 

A decisão foi baseada após um estudo realizado pelo Ministério de Minas e Energia. O Horário de Verão foi adotado pela primeira no Brasil em 1931 e está em vigor, sem interrupção, há 35 anos.

Ano passado, a duração do horário de verão foi mais curta do que nos anos anteriores: foi de 4 de novembro de 2018 a 16 de fevereiro.

Historicamente, esse período começa no terceiro domingo de outubro, mas seu início em 2018 foi adiado por conta do segundo turno das eleições, a pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Se não houvesse o adiamento, aumentaria a diferença de horário entre os estados do Sul e do Sudeste e os que já têm fuso diferente, atrapalhando a divulgação dos resultados das urnas.

Fonte: Cnews

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha , Car Price in India